23 nov

Problemas no coração: você sabe identificar?

“Especialista dá dicas sobre como manter o órgão saudável e sem complicações”

Sabe aquela dorzinha no peito que aparece quando você se exercita? Ou aquele incômodo que vem quando você está deitado? Pois é, estes “simples” desconfortos que chegam e logo passam podem indicar complicações em um dos principais órgãos do corpo humano: o coração.

Mas como identificar se você está com algum problema? Segundo o médico cardiologista do Hospital São Vicente – FUNEF, Rubens Zenobio, alguns sintomas são suficientes para que a pessoa procure um especialista. “Dor no peito ao fazer exercícios, falta de ar para realizar atividade rotineiras, muitas vezes dor na região do estômago e nas costas, coração batendo fora do ritmo, pernas inchadas, falta de ar durante o sono e tosse noturna seriam os principais indícios de que a pessoa possui problemas no coração”, explica.

problemas-de-coração

Além disso, alguns fatores de risco podem agravar a situação como diabetes, tabagismo, colesterol ruim alto, colesterol bom baixo, menopausa, idade, hipertensão. “Os indivíduos que estão dentro destes grupos estão mais propensos a desenvolver problemas cardíacos, por isso é importante que eles mantenham os exames atualizados e optem por uma vida saudável”, orienta Zenobio.

Ter um estilo de vida saudável significa estabelecer uma dieta saudável rica em frutas, verduras e legumes com ingestão de carnes brancas e menos produtos industrializados, por exemplo. Conforme o cardiologista, “a prática de atividade física regular e o abandono do tabaco também são medidas importantes para quem deseja evitar problemas no coração. É imprescindível que o paciente consulte um cardiologista para avaliar os riscos ou estabelecer o correto tratamento para quem já tem complicações”.

E com relação às crianças? Como saber se os pequeninos possuem algum problema cardíaco? Geralmente o pediatra ausculta sopros ou suspeita e encaminha para o cardiopediatra. “É importante ficar de olho nas ações das crianças para tentar perceber qualquer suspeita. Conversar com a criança e observá-la em algumas atividades físicas também é válido”, finaliza o médico.

Cinco dicas para manter o coração saudável

  • Tenha uma alimentação saudável;

 

  • Pratique exercícios físicos regularmente;

 

  • Visite um cardiologista com frequência;

 

  • Mantenha os exames de colesterol atualizados;

 

  • Evite fumar.