04 abr

Causas e principais sintomas da hipertensão em mulheres

Médicos estimam que 40% das mulheres acima de 50 anos sejam Hipertensas

A hipertensão é uma doença que atinge mais de 17 milhões de brasileiros segundo o Ministério da Saúde. Conhecido também com pressão alta, a doença está entre os principais motivos de mortes no país, ela é umas das principais causas de infarto agudo no miocárdio por elevar a pressão arterial e aumentar de forma desproporcional o trabalho realizado no coração.Hipertensão em mulheres

Principais sintomas da hipertensão

De acordo com o Dr. Marcelo Cantarelli, cardiologista intervencionista da SBHCI (Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista) e coordenador da campanha Coração Alerta, os principais sintomas da doença é a cefaleia (dor de cabeça) principalmente na região da nuca, formigamentos pelo corpo, tonturas, zumbidos, sensação de desmaio com turvação visual, e outros. “De qualquer forma, é necessário o diagnóstico preciso realizado pelo médico para a confirmação da doença. Por isso, é importante procurar um especialista”, afirma.

O médico ainda detalha sobre o risco da hipertensão nas mulheres. Segundo ele, na maioria das vezes a doença aparece na idade adulta, sendo mais frequente a partir dos 40 anos. “Entretanto o risco aumenta com a idade. Estima-se que acima dos 50 anos, 40% das mulheres estejam hipertensas e acima dos 70 anos, mais de 50%”, declara.

Fatores de risco para hipertensão

Dr. Marcelo ainda pondera que por fatores hereditários, a doença em mais de 80% das vezes, pode se manifestar em mulheres jovens. O que contribui para a manifestação da doença são os hábitos de vida não saudáveis, dieta rica em gordura e sal, obesidade e sedentarismo.

O especialista comenta que é importante salientar que em algumas vezes, a hipertensão é um sintoma de outras doenças como tumores, distúrbios hormonais, tireóide, doenças renais, doenças vasculares como a obstrução da artéria renal ou uso contínuo de medicamentos. Quando isso acontece, essa doença é chamada de hipertensão secundária.

Como prevenir a hipertensão

O cardiologista destaca que primeiramente deve-se medir a pressão arterial para saber se é hipertensa e ainda realizar os exames indicados. Além disto, é indicado à pessoa conhecer seus antecedentes e fatores de risco, assim, adotar hábitos de vida saudáveis.

Um conselho para as mulheres hipertensas

Segundo o Dr. Marcelo, o sucesso do tratamento depende da aderência do paciente às recomendações médicas e aos tratamentos através dos medicamentos, estes que devem ser tomados diariamente e de forma contínua. “O principal conselho é seguir as recomendações e não parar de tomar os remédios mesmo que não tenha mais os sintomas ou estes tenham melhorado”, conclui.

Achou esse artigo interessante e bem informativo? Sua participação é importante no Mulher Com Saúde, deixe seu comentário!