06 mar

Alimentos Constipativos

“Conheça quais os alimentos constipativos e evite a prisão de ventre, algo tão comum entre as mulheres”.

A constipação intestinal é um mal muito comum entre as mulheres. E ela acarreta diversos outros problemas de saúde, sociais e acaba afetando em alguns casos, até a vida profissional da mulher. E diversos fatores contribuem para esse problema, como o estresse, o sedentarismo e, especialmente, a má alimentação, que é a grande vilã de quem tem o intestino preso.

alimentos constipativos

Além disso, um fator que influencia o problema é que muitas mulheres não sabem das influencias negativas que determinados alimentos constipativos (que elas consomem) causam no organismo.

Típicos alimentos constipativos:

  • Achocolatados
  • Arroz
  • Banana Maçã
  • Banana prata
  • Batata
  • Biscoitos salgados
  • Café
  • Cenoura
  • Chá Mate
  • Chá preto
  • Clara de ovo (cozido)
  • Coca-cola e outros refrigerantes em geral
  • Creme de Arroz
  • Farinhas
  • Goiaba
  • Jabuticaba
  • Maçã (sem casca)
  • Mandioquinha
  • Melão
  • Pão
  • Pera

Alimentos Laxativos

Para as mulheres que sofrem muito com o intestino preso, o ideal é apostar em alimentos laxativos, que são ideais para melhorar o trânsito intestinal e acabar com a prisão de ventre. Essa atitude pode reduzir muito o problema e lhe deixar muito melhor e menos estressada – já que a prisão de ventre nos deixa como se estivéssemos com TPM (Tensão Pré-Menstrual), não é mesmo? Veja alguns exemplos:

  • Abacaxi
  • Abóbora
  • Ameixa
  • Alimentos Integrais
  • Bolacha doce
  • Bacon
  • Berinjela
  • Beterraba
  • Brócolis
  • Carnes gordas
  • Creme de Leite
  • Couve
  • Espinafre
  • Feijões
  • Geleias
  • Laranja
  • Leite e derivados
  • Maçã (com casca)
  • Manga
  • Mamão
  • Milho
  • Molhos Picantes
  • Nozes
  • Pimentão
  • Passas
  • Queijos
  • Saladas leves

Agora sim, sabendo a diferença entre os alimentos laxativos e constipativos, você pode adaptar a sua alimentação e não sofrer mais com a prisão de ventre, que tanto incomoda.

Mas, caso a mudança na alimentação não melhore, não hesite em procurar o seu médico. Assim, ele poderá fazer todos os exames necessários e encontrar a real causa do problema!