03 maio

Alimentação saudável na gestação: confira dicas

Especialista revela mitos que envolvem a alimentação na gravidez e ensina como manter um cardápio saudável durante esse período.

Será que comer por dois é realmente indicado? Quanto de peso ganho é aceitável para uma gravidez saudável? Durante a gestação as mulheres tem inúmeras preocupações e dúvidas, principalmente no que diz respeito a alimentação. Muitas vezes, as futuras mamães acabam ouvindo muitos “palpites” já que, nesses momentos, cada pessoa que quer ajudar fala qualquer coisa sendo necessária bastante atenção para o que vai fazer, principalmente quando se trata da alimentação.

A nutricionista, Patrícia Cruz, dá dicas de como cuidar corretamente da alimentação nesse período.“A gestante deve evitar alimentos industrializados ricos em sódio, ricos em gordura e açúcar. Por sua vez, deve aumentar o consumo de frutas e verduras, prestar atenção na ingestão de água e não ficar longos períodos em jejum”, explica a especialista.Patrícia ainda revela que acreditar que a mulher grávida pode comer por dois é um grande erro. “Muitas pessoas acreditam que durante a gestação deve-se comer por dois e/ou que após o parto que não deve controlar a dieta, que caso inicie, pode deixar de amamentar, que o leite ficara fraco. Isso na verdade são grandes mitos envolvendo a alimentação na gravidez”, comenta.

alimentação-para-gestantes

O que comer durante a gravidez?

Em um cardápio ideia para gestantes não pode faltar: alimentos fontes de cálcio – leite, iogurte e queijos para saúde óssea; alimentos fontes de ferro – carne vermelha, aves, leguminosas (feijão, lentilha); e vegetais verdes escuros – espinafre, rúcula, agrião, catalonha, para evitar a anemia,que é muito comum durante esse período.

Além disso, Patrícia também indica as fibras – arroz integral, cereais integrais, pães integrais, para evitar a constipação, que também é comum durante a gravidez, devido à progesterona.

Cada mês é uma fase

É por meio da alimentação da mãe que o bebê recebe os nutrientes necessários para o desenvolvimento de acordo com as semanas da gestação. Patrícia explica, por exemplo, que durante as primeiras semanas de gestação é comum a suplementação de acido fólico, vitamina do complexo B, que e evita a má formação do tubo neural.

A nutricionista conta que em uma dieta restritiva há menos troca de nutrientes materno-fetal, desenvolvimento placentário e fluxo sanguíneo inadequado. Isso, consequentemente, acaba afetando o desenvolvimento fetal.

O que não comer

Nesse período a mulher deve evitar bebida alcoólica, bebida com cafeína (chá preto, chá mate, chá verde, refrigerantes). Segundo Patrícia Cruz, esses alimentos são estimulantes do sistema nervoso do bebê. Além disso, a nutricionista também indica não se alimentarde carnes crus e peixes crus, pois esses alimentos são hospedeiros do parasita da toxoplasmose.

Posso comer por dois?

Abusar da alimentação porque está comendo por dois nem pensar. Oganho de peso excessivo pode levar a hipertensão gestacional e também ao diabetes gestacional, quadros clínicos de risco para a mãe e bebê. “O ganho de peso ao longo da gestação depende sempre do peso pré-gestacional. De modo geral calcula-se 10 a 12 kg. Mas vale lembrar que mesmo iniciando a gestação com o peso acima do recomendado. A perda de peso ou manutenção não e indicada”, explica Patrícia.

Como perder peso depois da gravidez?

A especialista explica que tudo depende do quanto foi ganho durante a gestação e da rotina alimentar da mulher nesse momento. “A perda e ganho de peso sempre depende da educação alimentar. Em minha opiniãoe experiência de consultório não é fácil, por este motivo controlamos o ganho de peso durante a gestação”, ressalta.

Dicas para as gravidas

  • Não coma por dois;
  • Coma a cada 3 horas;
  • Caso tenha azia não coma para aliviar, beba água bem gelada com gotas de limão ao longo do dia;
  • Use o polivitamínico prescrito por seu obstetra e/ou nutricionista ao longo da gestação e também por 1 ou 2 meses após o parto.