21 ago

Brasil é o país que mais realiza cirurgia íntima

“O Brasil é o 1º país, no mundo, a realizar a ninfoplastia, que tem como função reduzir os pequenos incômodos da região genital”

As cirurgias estéticas que apresentam  atualmente um maior crescimento são os procedimentos íntimos para as mulheres. As cirurgias plásticas femininas são pouco divulgadas, já que são realizadas com muita discrição pela paciente. O Dr. André Colaneri, cirurgião plástico, especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica relata que além de aperfeiçoar a estética da genitália feminina também vê os reflexos na autoimagem da mulher. “São poucas as pessoas que ficam sabendo, só parentes próximos como marido ou mãe já que a cirurgia é feita para que a paciente se sinta bem e não para que os outros reparem”.

De acordo com o estudo produzido pela Sociedade Internacional de Cirurgiões Plásticos Estéticos (ISAPS), a procura pela cirurgia cresceu em relação ao ano passado. O Brasil se manteve na liderança e continua sendo o país que mais realiza este tipo de procedimento. Segundo a ISAPS os processos cirúrgicos de ninfoplastia passaram de 13.683, em 2013, para 15.872, em 2014.

A mais procurada das cirurgias intimas, a ninfoplastia ou labioplastia, tem como objetivo reduzir os pequenos lábios vaginais, que quando aumentados geram incômodo na região genital. Visa também a harmonização estética.

ninfoplastia

Para as pacientes que apresentar o aumento dos pequenos lábios vaginais, alguns atos são interpretados como grande desconforto pelas mulheres, como por exemplo, a troca de roupa em vestiários, as relações sexuais e até a prática de exercícios físicos. Os pequenos lábios tem como princípio proteger a vagina. A indicação da ninfoplastia pode modificar o tamanho e o formato dos pequenos lábios. A segunda cirurgia intima mais procurada é a redução do Monte de Vênus, seguida da correção da flacidez dos grandes lábios vaginais.

O Dr. Colaneri refere ser a cirurgia de porte pequeno, geralmente realizada com anestesia local e sedação. O processo cirúrgico demora cerca de 40 minutos. A paciente recebe alta no mesmo dia, podendo voltar ao trabalho em torno de três dias. No pós-operatório poderá aparecer roxidão e inchaço, acarretando leve desconforto, por isso é preciso evitar esforço físico, ambientes quentes por 21 dias e relações sexuais por um mês.

Conheça as cirurgias plásticas para remodelar ou corrigir imperfeições na região pubiana:

Ninfoplastia ou Labioplastia

Técnica: retirada do excesso de pele dos pequenos lábios vaginais, que são duas pregas de pele que ficam internamente aos grandes lábios e lateralmente à entrada da vagina. Se aumentados de tamanho ficam aparentes, como uma sobra de pele flácida saindo pela fenda vaginal.

Pré-operatório: Jejum de 8 horas e anestesia local ou local com sedação.

Pós-operatório: Alta 6 horas depois do procedimento. Inchaço e rouxidão que podem ocorrer nas semanas seguintes à cirurgia. Deve-se evitar esforços físicos por 21 dias. Relações sexuais devem ser evitadas por 30 dias.

A sensibilidade não é alterada.

Monte de Vênus

Técnica: redução da região que fica acima do púbis, onde ficam os pêlos. Na maioria dos casos, é um acúmulo de gordura, retirado com lipoaspiração. Nos casos em que há flacidez, um fuso de pele pode ser retirado para esticar a região.

Pré-operatório: Jejum de 8 horas, sedação local ou local com sedação.

Pós operatório: Alta após 6 horas do término da cirurgia. Não é um procedimento doloroso, mas pode haver inchaço por algumas semanas, que regride paulatinamente. São fundamentais as drenagens linfáticas e ultrassom pós-operatorio.

Correção dos Grandes Lábios

Técnica: correção do volume e flacidez das estruturas, que ficam entre a virilha e a fenda vaginal, geralmente abauladas, escondendo internamente os pequenos lábios.

Pré-operatório: Jejum de 8 horas e sedação.

Pós-operatório: Evite relações sexuais por 21 dias e esforço físico por 30 dias. Banhos quentes e demorados também devem ser evitados pelo mesmo período.

Há ainda outra cirurgia íntima, mas não é estética, a perineoplastia, que é feita na região demonimada períneo e tem como intuito apertar a musculatura que está dentro da vagina da mulher, estreitando o canal vaginal, comumente laceado depois de partos normais. Este procedimento não altera a estética, pois a mudança não é visualizada.

O Dr. André Colaneri alerta que os pacientes que o acompanhamento médico é imprescindível ao tomar a decisão de realizar o procedimento. O resultado das cirurgias plásticas íntimas pode ser visto em dois meses, porém o resultado definitivo ocorre somente depois de seis meses.

Sobre o Dr. André Colaneri

Dr. André ColaneriO cirurgião plástico é especialista e membro pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e responsável pelo serviço de Cirurgia Plástica e Estética da Clínica Colaneri. O especialista fala sobre diferentes assuntos dentro da cirurgia plástica, como cirurgia íntima (ninfoplastia; monte de vênus; correção dos grandes lábios), próteses em geral (mama, panturrilha, glúteo etc), lifting, lipoaspiração, lipoescultura, lipo-abdominoplastia, reconstrução de mama, rinoplastia, blefaroplastia, mentoplastia etc.