09 dez

Olheiras: veja quando elas podem indicar fadiga, estresse e noites mal dormidas

As olheiras podem acabar com qualquer visual e a razão delas aparecerem não é só as noites mal dormidas, pode ser uma má dieta, por exemplo. Por isso, a fisioterapeuta Dermato-Funcional,  Ludmila Bonelli,  indica que o ideal é evitar o açúcar e carboidratos com alto índice glicêmico, como doces, massas, farinha e arroz brancos, produtos industrializados, além da cafeína e bebidas alcoólicas. Alergias e intolerância a certos alimentos também podem ser a causa das manchas escuras na região dos olhos.

Outro problema é com o horário de verão em que as tardes são mais longas e as noites mais curtas e nem todos se acostumam, pois o organismo geralmente demora para assimilar a nova rotina. E o que fazer quando as olheiras insistem em não desaparecer deixando o rosto com um aspecto mais cansado e envelhecido?

A fisioterapeuta explica que as olheiras são resultados de dois fatores: a ação da melanina, o pigmento que dá cor à pele, que somada à microcirculação local causa o escurecimento da região. “Como a pele abaixo dos olhos é muito fina, o conjunto de vasinhos acaba transparecendo mais. As olheiras ocorrem com mais frequência em pessoas de pele morena que fabrica maior quantidade de melanina. Por isso, é importante manter um bom cuidado nas regiões da face e das pálpebras com hidratantes e protetores solares”, afirma.

tratamentos-para-olheiras

Olheiras

A profissional ainda posiciona que se a pessoa estiver estressada ou durante o período menstrual, uma alimentação precária e uma vida desregrada também contribuem para esse quadro. As olheiras também podem aparecer devido ao fator genético, deficiência de algum nutriente, como a vitamina K, envelhecimento e até choro excessivo.

Ludmila Bonelli, detalha que sabonetes, esfoliantes, tônicos e máscaras contribuem para suavizar as olheiras. “Se a pele estiver muito ressecada pode ser uma das causas de olheiras. A nossa pele necessita de água para estar equilibrada, por isso limpá-la e hidratá-la é fundamental. A hidratação ocorre de dentro para fora, porém o ressecamento faz o sentido contrário. O hidratante ajuda a manter água dentro das células por mais tempo. Se a pele está desidratada consequentemente leva à má circulação e é um caminho aberto para as olheiras”.

O ar condicionado, vento, poluição, fumaça, sol também prejudicam a cútis. Se a pele está sentindo falta de água vai roubar de onde? Da base, do corretivo e de outros produtos utilizados.

“Quando a pele está desidratada fica com um aspecto que chamamos de “craquelê”, devido a formação de linhas finas, que parecem rugas. Ocorre também a descamação, já que as células se desprendem das camadas superficiais, devido a desidratação”, diz a Fisioterapeuta Dermato-Funcional.

Mas é possível evitar as olheiras e diminuir o inchaço nas pálpebras com o uso do protetor solar, óculos de sol, consumo de alimentos ricos em antioxidantes, como frutas, couve e folhas verdes, ter oito horas de sono diárias, entre outros.

As receitas mais famosas para tratar olheiras são:

Pepino:

Distribuir as rodelas do pepino geladas em volta da região dos olhos, o que provoca uma vasoconstrição e, com isso, dá a impressão de que as olheiras melhoram, mas é apenas temporário, porque na verdade o que ajuda a amenizar as olheiras e a atenuar o inchaço é o contato com o frio.

Chá de Camomila:

O chá gelado também ajuda temporariamente devido ao efeito calmante a ao resfriamento do local.

Mas a Dra. Ludmila Bonelli esclarece que essas receitas ajudam temporariamente, mas não têm a função de um tratamento completo para a limpeza que a cútis necessita. “É fundamental ativos que ajudam a recompor a pele, diminuindo assim a perda de água e contribuindo para a restauração da barreira natural de proteção, por exemplo, os que contêm urea são excelentes, porque impedem a saída de água e protegem das agressões externas”, afirma.

 

Dra. Ludmila Bonelli - Fisioterapeuta Dermato-Funcional.*Dra. Ludmila Bonelli é Professora, Fisioterapeuta Dermato-Funcional e Diretora da Clínica Belle Bonelli.